SAÚDE. Rotina de autocuidado para toda a família na quarentena

Inchaço e ressecamento dos pés são muito comuns, saiba como amenizar estes problemas nos dias de isolamento social.

Quem convive com criança sabe como é difícil ter momentos de tranquilidade, salvo os horários do sono. As brincadeiras rolam solta o dia inteiro e o pé no chão, muitas vezes, acaba sendo o principal alvo de pancadas e machucados. Cortar unhas também é um trabalhão e a agitação e recusa deles tornam o processo ainda mais difícil. A segurança nesses casos é fundamental e a melhor opção é recorrer a um profissional especializado, mas nos dias atuais, com  as recomendações de distanciamento social, é preciso ter alguns cuidados em casa para evitar unhas encravadas ou inflamações.

“Os pais precisam sempre observar os pés dos bebês, principalmente quando começam a engatinhar, pois eles acabam friccionando-os no chão e se a unha não estiver cortada corretamente poderá inflamar”, comenta Malu Pinheiro, podóloga e coordenadora técnica da rede Doctor Feet. Para os maiores, a atenção ainda continua, já que é comum, nessa idade, trombadas com objetos, ou até mesmo com o chão, que causam lesionam às unhas. Para evitar esses tipos de problemas, a podóloga dá algumas dicas de cuidado com os pés.

  • Se o corte das unhas for feito em casa, é importante que a tesoura seja própria para o uso infantil, como as de ponta arredondada.
  • Esterilização é sempre um cuidado que se deve ter em mente, por isso, evite objetos compartilhados entre crianças.
  • A melhor maneira de cortar as unhas dos pequenos é de forma reta, sem invadir os cantos ou tirar a cutícula.
  • Uma dica é aproveitar os momentos que eles estiverem mais tranquilos, como o pós-banho ou assistindo um desenho infantil, para apará-las. 
  • Se a criança quiser esmaltar as unhas, há opções de produtos que são feitos à base de água e saem sem a necessidade de acetona ou removedor, além de serem hipoalergênicos.
  • No caso de crianças que usam tênis, é importante deixá-los arejar, pois o suor cria um ambiente bastante favorável para proliferação de micro-organismos que causam o chulé. 
  • As crianças também podem realizar a reflexologia, um método que consiste em aplicação de pressão nos pés de forma a causar resultados em outras partes do corpo. 

Durante a gravidez a mulher sofre muitas alterações em todo o corpo, além de algumas modificações fisiológicas que ocasionam desconforto, como é o caso do inchaço nos pés. Mesmo as gestantes saudáveis podem sofrer com esse acúmulo de líquido causado pela grande produção de um hormônio feminino, a progesterona.

Esse inchaço que pode piorar ao longo do dia atinge diretamente os pés e as mãos, além de aumentar a sensação de cansaço ao caminhar. “Elevar as pernas em alguns momentos do dia pode ajudar na circulação”, sugere Malu Pinheiro, podóloga e coordenadora técnica da Doctor Feet que também dá dicas para evitar dores e uma receita de escalda-pés para fazer em casa.

  • Use cremes esfoliantes e hidratantes específicos para pés de grávidas;
  • Quando sentada, apoie os pés em um banquinho ou em uma pilha de jornais, revistas ou livros, por exemplo, para que fiquem na mesma altura das coxas;
  • Quando deitada, coloque os pés em cima de uma ou duas almofadas para favorecer a circulação do sangue;
  • Evite sapatos apertados e dê preferência para sapatos baixos;
  • Tente não cruzar as pernas ao sentar;
  • Não fique em pé por muito tempo, aproveite o isolamento social para relaxar a mente, o corpo e os pés;
  • Enxugue bem os pés para evitar frieiras e micoses;
  • Use palmilhas e/ou calcanheiras para evitar impacto e diminuir desconforto causado pelo peso extra;
  • Faça o escalda-pés sempre que puder.

Já na melhor idade a pele tende a ficar mais fina e delicada especialmente na região das pernas e pés. Inchaços, ressecamento e rachaduras são bem comuns nesta fase da vida. Pensando nisso, Malu Pinheiro, podóloga e coordenadora técnica da Doctor Feet selecionou dicas valiosas para auxiliar nos cuidados diários no período de afastamento social. “No atual cenário, precisamos evitar problemas recorrentes que exijam a saída dos idosos de suas casas”, alerta. Veja abaixo quais cuidados devem ser incluídos na rotina:

  • Após o banho seque bem os pés com toalha ou pano seco e finalize com uma toalha de papel que ajuda a remover toda a umidade entre os dedos para evitar frieiras e micose;
  • Corte as unhas dos pés regularmente e em linha reta, mas não muito curtas. Caso haja dificuldade ou se o dedo já estiver machucado, apenas lixe-as;
  • Mantenha a hidratação das pernas e pés com cremes hidratantes específicos, mas evite aplicá-los entre os dedos. Use os produtos toda noite, após o banho;
  • Nos dias de clima mais ameno, use meias de algodão após a aplicação do creme;
  • Não tome banhos muito quentes para que a proteção natural da pele seja mantida;
  • Use meias de algodão e que não sejam apertadas, para melhor absorção do suor e evitar odores e/ou lesões;
  • Prefira sapatos confortáveis, porém com solado firme, que ajudem na sustentação e alinhamento dos pés;
  • Não use calçados antigos, deformados ou rompidos pois eles não te darão a correta sustentação durante o deslocamento e podem provocar acidentes dentro de casa;
  • Dê preferência para calçados de fecho com velcros, é mais fácil de abrir e fechar;
  • Coloque os pés para cima sempre que possível para estimular o retorno sanguíneo e a melhora da circulação;
  • Não lixe os pés, o atrito excessivo resulta no espessamento a médio e longo prazos, e em alguns casos agrava o ressecamento causando rachaduras.
  • Faça um exercício simples: movimente o pé para cima e para baixo e depois rotacione vagarosamente por aproximadamente 10 minutos, diariamente. A atividade facilita a circulação e ajuda a combater o inchaço.

Receita de escalda-pés

Pegue uma bacia grande, que caiba seus pés confortavelmente, coloque  água morna, o suficiente para cobrir o tornozelo e acrescente:

  • 1 colher de sopa de azeite para manter os pés macios e hidratados;
  • 1 colher de sopa de sal grosso para drenar o excesso de líquido, evitando o inchaço;
  • 5 gotas de essência de hortelã para refrescar, desodorizar e estimular a circulação;
  • Bolinhas de gude para massagear as plantas dos pés e ativar a circulação;
  • Depois é só manter os pés na bacia por cerca de 15 minutos.

Tags

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

Busca

Escola de Teatro

Agende uma aula experimental
Whatsapp 11 96591 9915

Parceiros

Facebook

  • Mais Acessados
  • Arquivo

Quem Escreve

Ana Paula

Sou Ana Paula Alcântara Porfírio, trabalho em horário integral como mãe, sou casada, com um príncipe chamado Júnior, tenho dois filhos a Manuella e o Arthur, que fazem meus dias mais felizes!

Vou dividir com vocês nossos passeios, dicas de programas com crianças, experiências e sentimentos da maternidade!