Diferentes lesões e como identificar lesões na pele e se podem ser um dos sintomas da varíola dos macacos

Alergias, picada de insetos e até Herpes-zóster. Diante dos alertas em relação à varíola dos macacos, Dra. Adriana Vilarinho, esclarece as diferentes lesões na pele que podem aparecer e como identificar lesões da pele e se podem ser um dos sintomas da varíola dos macacos.

A médica fala que, na varíola dos macacos, além das lesões na pele, alguns sintomas similares à gripe como cansaço, mal-estar geral e febre aparecem junto com o inchaço dos nódulos linfáticos. Em seguida, as erupções na pele começam vermelhas e sem volume, depois ganham volume e bolhas, antes de formar as cascas.

“Os nódulos e caroços vermelhos comuns da varíola dos macacos, formam bolhas com um fluido esbranquiçado parecido com pus que posteriormente formam cascas. Como podem ser confundidas, com a catapora, alergias ou picadas, por exemplo, vale o alerta para identificar as lesões”, fala a médica.

Uma das diferenças, é que as erupções causadas pela varíola dos macacos normalmente começam no rosto e depois se espalham pelos braços e pernas, mãos e pés, além do tronco corporal. “Por isso que, qualquer alteração incomum ou lesões da pele, especialmente na área genital, precisa ser rapidamente investigada”, alerta a especialista.

Como é difícil diferenciar os diversos tipos de erupções, Dra. Adriana deixa algumas lesões de pele comuns listadas abaixo para saber identificar cada uma delas:

• Alergia/urticária — são erupções vermelhas, que causam ardência e coceira e aparecem ou pela ingestão de certos alimentos ou o contato com certas plantas, substâncias químicas ou remédios.

• Catapora – São irritações que coçam muito e passam por estágios similares à varíola dos macacos. Uma das características da catapora é apresentar lesões em vários estágios: bolinhas vermelhas, bolhas e lesões com crosta ao mesmo tempo. Vale ressaltar que é possível ter catapora mais de uma vez na vida.

• Herpes-zóster — é a reativação do vírus da varicela que também causa erupções e podem aparecer na forma de bolhas dolorosas.

• Sarna – causam coceiras e vermelhidão e as erupções podem surgir em qualquer parte do corpo. Apesar de não ser grave, a sarna é muito contagiosa e precisa de tratamento.

• Picadas de insetos – as lesões são vermelhas, causam coceira e muitas vezes encontram-se alinhadas ou em grupos.

• DSTS — As mais comuns são a sífilis e a herpes genital, em ambas, a lesão primária é uma úlcera. Na fase secundária são manchas acastanhadas ou avermelhas. É importante fazer exames e começar o tratamento o mais rápido possível.

• Síndrome mão-pé-boca — é uma infecção viral transmitida pela tosse e por espirros, além de objetos contaminados, como talheres que causar sintomas similares à gripe, além de feridas na boca e erupções vermelhas na palma das mãos e na sola dos pés, mas que, normalmente, cura-se sozinha.

A médica ressalta ainda que, aos primeiros sinais suspeitos de sintomas de gripe aliados a pústulas na pele de forma aguda e acompanhada por dor de cabeça, início de febre acima de 38,5°C, linfonodos inchados, dores musculares e no corpo, dor nas costas e fraqueza profunda, é necessário fazer exame para confirmar ou descartar a doença.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o período de incubação da varíola dos macacos é geralmente de seis a 13 dias, podendo chegar a 21 dias. O órgão ainda alerta que os casos considerados “prováveis” incluem sintomas semelhantes aos dos casos suspeitos, como contato físico pele a pele ou com lesões na pele, contato sexual ou com materiais contaminados 21 dias antes do início dos sintomas.

Lembrando que a transmissão ocorre por contato próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama. E, segundo o órgão de saúde, a transmissão de humano para humano está ocorrendo entre pessoas com contato físico próximo.

Mais informações:

Mayra Barreto Cinel — MBC Comunicação Assessoria de Imprensa

(11) 9.9986-8058

Dra Adriana Vilarinho

Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da AAD – Academia Americana de Dermatologia. CREMESP 78.300/ RQE — SP 27.614

Graduada em Medicina e Residência Médica em Dermatologia pela Faculdade de Medicina do ABC — São Paulo.
Título de Especialista em Dermatologia pela Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).
Preceptora do Departamento de Dermatologia da Faculdade de Medicina do ABC — 1993 a 2003.
Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia — SBD — e regional de São Paulo.
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica — SBCD.
Membro da American Academy of Dermatology — AAD.
Autora do livro “Beleza à Flor da Pele” — Ed. Abril.
Autora do livro “Saúde à flor da pele” — Ed. Editora Planeta | Selo Academia.

Tags

Busca

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Anália Franco: 11 99568-7320
Morumbi: 11 93040-2110

Escola de Teatro

Agende uma aula experimental
Whatsapp 11 96591 9915

Sampa com Família

Parceiros

Facebook

Arquivos

Quem Escreve

Ana Paula

Sou Ana Paula Alcântara Porfírio, trabalho em horário integral como mãe, sou casada, com um príncipe chamado Júnior, tenho dois filhos a Manuella e o Arthur, que fazem meus dias mais felizes!

Vou dividir com vocês nossos passeios, dicas de programas com crianças, experiências e sentimentos da maternidade!