Instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo celebram o Dia Internacional da Mulher

Museus, Fábricas de Cultura, Oficinas Culturais e Bibliotecas da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo estão com programação especial para celebrar o Dia Internacional da Mulher (8/3) durante o mês de março. As atrações vão desde Festival de Cinema Feminino virtual na plataforma de streaming #CulturaEmCasa, bate-papo sobre Mulher, Ancestralidade e Ciência no Museu Afro Brasil, passando por oficinas de artes gráficas e testemunhos. Confira essas e outras programações das instituições estaduais.



Festival de Cinema Feminino #CulturaEmCasa

https://culturaemcasa.com.br/

Programação da Plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa

A Jornada da Heroína

Amor Post Mortem

A Casa de Alice

Iniciação (pagu)

Fábulas Reais

Rainha do Maracatu

Cartas para Cecília

Lora

Chega de Fiu Fiu



Filmes Estreando na Plataforma

Data: 8/3, a partir das 19h:

Cores e Botas (2010), As Minas do Rap (2015) e Leva (2011).



MUSEUS

Museu Afro Brasil

Data: 8/3, às 15h

Negras Palavras: Mulher, Ancestralidade e Ciência – Pelo Zoom

Como parte da Programação do Mês da Mulher, o Museu Afro Brasil oferece um encontro sobre a experiência de mulheres na ciência e na relação com suas ancestralidades. Para isso, convidam Jaqueline Gomes de Jesus, doutora em Psicologia Social, e Isis Paixão, biomédica e mestra em Patologia Experimental e Comparada. O evento será mediado pela professora e doutora Dulci Lima.

Formato: online

Não é necessário inscrição prévia.





Data: 19/3, às 14h

Museu na Marquise: A dança das Yabás – Na marquise do Museu

O Museu Afro Brasil oferece uma oficina na Marquise do Museu, inspirada nas Orixás, que tem como objetivo despertar a corporeidade africana e indígena contida na nossa ancestralidade corporal afro-brasileira. Para isso, o MAB convida a bailarina afro, historiadora e arte-educadora Regina Santos para esse encontro com o corpo ancestral no Museu na Marquise.

Formato: Presencial



Data: 26/3, às 10h

Negras Palavras: Mulher e as Artes Visuais – No auditório do Museu

O Museu Afro Brasil oferece um encontro sobre a experiência de mulheres nas artes visuais, em um diálogo entre literatura e artes gráficas. Para isso, o MAB convida a escritora Elizandra Souza e a artista visual e multimídia Sheia Ayo. O evento será mediado pela doutoranda em História da Arte Joyce Farias, pesquisadora do Museu Afro Brasil.

Formato: Presencial



Data: 26/3, às 14h

Oficina de Artes Gráficas – No Museu

O Museu oferece também uma oficina em diálogo entre a escrita e as possibilidades das artes gráficas. Para isso, o MAB convida a doutoranda em História da Arte Joyce Farias, pesquisadora do Museu Afro Brasil.

Formato: Presencial



Museu Catavento

Data: 8/3, das 09h às 17h

Para marcar o Dia Internacional da Mulher, a exposição temporária Mulheres na Ciência foi prorrogada até 8 de março. A mostra visa promover maior visibilidade às mulheres que se dedicaram e dedicam às ciências. Na exposição, serão apresentadas 12 mulheres cientistas, de diferentes épocas, nacionalidades e campos do conhecimento e que exerceram de maneira significativa seu trabalho em prol da ciência.

Formato: Presencial



Memorial da Resistência de São Paulo

Data: 7, 9 e 11/3, às 14h;

Na semana do 8 de março, data que marca o Dia Internacional da Mulher, o Memorial da Resistência homenageia e relembra a luta durante o período da ditadura civil-militar brasileira (1964-1985) de mulheres entrevistadas pelo programa Coleta Regular de Testemunhos.

Formato: Publicação nas redes sociais e site do Memorial de trechos de entrevistas pertencentes ao programa Coleta Regular de Testemunhos



Paço das Artes

Data: 8/3, às 17h

Paço Conversa com Gretta Sarfaty e Maya Messina

Partindo da exposição “Máscaras: fetiches e fantasmagorias”, a curadora Mirtes Marins e Maya Messina, da Central Galeria, conversam com Gretta Sarfaty sobre sua produção centrada no feminismo e na body art, e sobre sua icônica publicação “Auto-Photos”, de 1978.

Formato: Presencial



MIS -SP

Data: 8 a 13/3

Em 2022, o MIS presta homenagem à atriz e produtora americana Frances McDormand, que completa 65 anos, mais de 30 deles dedicados ao cinema. Formato: Presencial – Retirada apenas on-line pelo site mis-sp﹒byinti﹒com a partir do dia 04, sexta, às 12h

CINEMATOGRAPHO – CLÉO DAS 5 ÀS 7

Data: 27/3, às 15h

Formato: Presencial | R$20 (inteira) e R$10 (meia) – Retirada apenas on-line pelo site mis-sp a partir do dia 18, sexta, às 12h

CURSO: Arte no Brasil do século 20 pelas obras de artistas mulheres

Data: 09, 14, 16 e 21/3, segundas e quartas, das 19h às 21h

Formato: On-line | R$120

CURSO: Feminismos e cinema da América Latina

Data: 15, 17, 22, 24, 29 e 31/3, das 19h às 21h

Formato: On-line | R$180



Museu do Futebol

Data: 8/3, às 10h e 11h

Às 10h, haverá uma visita temática para público espontâneo, por ordem de chegada, com o tema “As mulheres no futebol”.

A partir das 11h, será ofertado o quiz “Mulheres de Ouro”, em que os visitantes serão desafiados a conhecer mais sobre as campeãs famosas e anônimas do Brasil, de diferentes modalidades.

Formato: Presencial



Museu da Imigração

Data: 31/03, das 11h às 18h

Em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania/SMDHC e a Organização Internacional das Migrações (OIM), o Museu realizará um evento voltado para as mulheres migrantes. Haverá visita guiada à exposição temporária “Mulheres em Movimento”, rodas de conversa, palestras e oficinas. A programação contará também com cadastro para vagas de emprego e orientação sobre serviços e regularização migratória.

Formato: Presencial



Museu da Língua Portuguesa

Data: 12/3, das 10h30 às 12h

O Núcleo de Articulação Social do Museu da Língua Portuguesa promove uma visita temática pela exposição principal destacando o protagonismo das mulheres trans no acervo da instituição. A visita é um convite à reflexão sobre as pluralidades das identidades femininas a partir da palavra travesti.

Formato: Presencial

Data: 13/3, às 10h e às 13h

O Núcleo Educativo do Museu da Língua Portuguesa prepara uma visita temática pela exposição principal com enfoque no protagonismo das mulheres.

Formato: Presencial



Casa Mário de Andrade

Data: 8, 15, 22 e 29/3, das 19h às 21h

CURSO (Formato virtual, transmitido via Zoom)

SETE MULHERES NA VIDA DE MÁRIO DE ANDRADE

Com Laura Escorel e convidados

O curso apresenta sete mulheres que tiveram papel marcante na trajetória do escritor Mário de Andrade, apresentando momentos da obra do escritor relacionados a elas.

Formato: virtual, pelo Zoom: clique aqui



Casa Guilherme de Almeida

Data: 19/3, 15h às 16h

VISITA TEMÁTICA

AS MULHERES DO MODERNISMO NA CASA GUILHERME DE ALMEIDA

Com Ana Lídia Teberga, do Núcleo de Ação Educativa do museu

A visita presencial abordará, com base no acervo do museu, a participação de mulheres escritoras e artistas plásticas no modernismo. Entre outras, serão focalizadas Cecília Meireles e Rachel de Queirós, na literatura, e Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Moussia Pinto Alves, no campo das artes visuais, buscando oferecer aos visitantes possibilidades de reflexão sobre a atuação feminina e seu legado para a arte e a cultura brasileiras.

Formato: Presencial – Agendamento prévio até 19/03 ou até o preenchimento das vagas — clique aqui


Casa das Rosas

Data:26/3, 15h às 15h30

RECITAL – POEMAS MODERNISTAS: Pagu

Com Maria Giulia Pinheiro
Nesta série on-line de vídeos, promovida quinzenalmente pela Casa das Rosas, autores são convidados a fazer leituras e comentários de poemas modernistas. Desta vez, a poeta, performer e pesquisadora feminista Maria Giulia Pinheiro lê poemas e outros textos de Patrícia Galvão, a Pagu.

Formato: virtual
Atividade realizada pelo canal de YouTube do museu. Não há necessidade de inscrição.



Casa das Rosas

Data: 26/3, das 18h às 20h

SLAM DAS MINAS

O Slam volta ao jardim da Casa das Rosas para comemorar seu sexto ano de disputas de poesia falada. A batalha ocorrerá em três rodadas, sendo duas de competição geral entre participantes e a última apenas de finalistas.

Formato: presencial — no jardim do museu. Sem a necessidade de inscrição





Museu do Café – Santos/SP

Data: 19/3, às 14h

Título do evento: Cartografia afetiva – Registro de memórias através da literatura de mulheres negras

Detalhes da programação: Mediado pela poeta Ornella Rodrigues, o encontro visa a troca de experiências de escritoras negras da região, abordando suas escritas, vivências e memórias afetivas.

Formato: Presencial





OFICINAS CULTURAIS


Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Data: 7 a 18/3, das 9h às 13h

Formação Em Ofício Cultural — Releitura Moderna da Semana de 22 Com Lady Brown
Seleção: Por ordem de inscrição:

Formato: Presencial



Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Data: 11/3 a 25/3, sextas-feiras, das 14h às 16h

ORIGAMI – A ARTE DE DOBRAR PAPEL: NÚCLEO DE CAPACITAÇÃO ARTÍSTICA PARA MULHERES

Com Liane Bittencourt

Formato: Presencial — Rua Joaquim Pimentel, 200. Brasilândia – São Paulo/SP | On-line — Zoom ao vivo.



Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Data: 14 a 25/3, das 14h às 18h

Formação Em Ofício Cultural — Releitura Moderna da Semana de 22 Com Soberana Ziza
Seleção: Por ordem de chegada. Inscreva-se até 13/3.

Formato: Presencial



Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Data:19/3, das 10h às 13h

Ocupação Sustentável Convida Dona Helena (Mulheres De Gau)
Coordenação: Natali Santos e Dona Helena (Mulheres de Gau)

Formato: Presencial



Oficina Cultural Oswald de Andrade

EXPOSIÇÃO | VOZES DA PAREDE: O TESTEMUNHO DO ESPAÇO

Concepção: Paula Halker, Marina Legaspe, Emilie Becker e Gabrielle Távora.

Formato: Presencial



Oficina Cultural Oswald de Andrade

Data: 31/3 a 30/4

ESPETÁCULO: MULHERES SONHARAM CAVALOS

Direção de Malú Bazán

Formato: Presencial



BIBLIOTECAS



Biblioteca Parque Villa-Lobos

Data: 8/3, das 16h às 18h

Roda De Conversa Conhecendo Intelectuais Negras Brasileiras

Apresentação de intelectuais negras ainda pouco conhecidas e seu protagonismo nos processos históricos. Um bate-papo com as pesquisadoras do projeto “Intelectuais Negras Brasileiras”, coordenado pela professora Renata Gonçalves. Livre. Com NEAB UNIFESP — Grupo de Estudos e Pesquisa Reflexos de Palmares.

Formato: On-line. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de inscrição (bvl﹒org﹒br/inscricao)﹒



Data: 26/3, das 11h às 13h

Segundas Intenções

Bate-papo com Alice Sant’Anna, poeta e editora. Publicou “Dobradura” (2008, 7 Letras), “Rabo de baleia” (2013, Cosac Naify, prêmio APCA) e “Pé do ouvido” (2016, Companhia das Letras), além de paquetes independentes. Seus livros foram lançados no Chile e nos Estados Unidos. Todos os volumes estão reunidos na edição portuguesa “Aula de natação” (Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2018). Mediação de Manuel da Costa Pinto.

Formato: Presencial com transmissão ao vivo pela página no Facebook. Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.



Biblioteca de São Paulo

Data: 12/3, das 11h às 13h

Segundas Intenções

Bate-papo com a escritora Micheliny Verunschk. Seu primeiro romance, Nossa Teresa — vida e morte de uma santa suicida (editora Patuá, 2014) foi agraciado com o Programa Petrobras Cultural e com o Prêmio São Paulo de melhor livro de 2015. É autora, entre outros, de Geografia Íntima do Deserto (Landy, 2003), O movimento dos pássaros (Martelo, 2020) e O som do rugido da onça (Companhia das Letras, 2021).  Mediação de Manuel da Costa Pinto.

Formato: Presencial com transmissão ao vivo pela página no Facebook



FÁBRICAS DE CULTURA

Fábrica de Cultura Sapopemba

Data: 10/3, às 15h

Live: Mulheres no Breaking

Em comemoração ao “Dia das Mulheres”, as educadoras Carolina (preparadora corporal do Projeto Espetáculo) e Daniella (Street Dance) realizarão uma live com foco em mulheres dançarinas que dançam breaking, estilo de dança majoritariamente dançada por homens.

Formato: Transmissão ao vivo (YouTube – Tv Fábricas)



Fábrica de Cultura Parque Belém

Data: 8/3, às 11h

Encontro de Leitores: Pagu e o Teatro

Patrícia Rehder Galvão, conhecida como Pagu, foi poeta, jornalista, tradutora, diretora teatral e militante do Partido Comunista. A mulher que nasceu para quebrar todas as estruturas do sistema viveu entre 1910 e 1952. Foi considerada pelos escritores e pintores modernistas a musa do modernismo quando tinha apenas 18 anos. Foi presa 23 vezes por lutar contra a desigualdade social e por melhores condições de vida para toda a população.

Formato: Presencial


Tags

Busca

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Anália Franco: 11 99568-7320
Morumbi: 11 93040-2110

Escola de Teatro

Agende uma aula experimental
Whatsapp 11 96591 9915

Sampa com Família

Parceiros

Facebook

Arquivos

Quem Escreve

Ana Paula

Sou Ana Paula Alcântara Porfírio, trabalho em horário integral como mãe, sou casada, com um príncipe chamado Júnior, tenho dois filhos a Manuella e o Arthur, que fazem meus dias mais felizes!

Vou dividir com vocês nossos passeios, dicas de programas com crianças, experiências e sentimentos da maternidade!