Mostra O MUNDO FANTÁSTICO DA TCHÉQUIA na Cinemateca Brasileira

De 29 de fevereiro a 10 de março, a Cinemateca Brasileira, o Consulado Geral da República Tcheca em São Paulo e a União Cultural Tcheco Brasileira apresentam a mostra O mundo fantástico da Tchéquia. Trata-se de um grande panorama do cinema fantástico produzido na Tchecoslováquia, que percorre seis décadas a partir de mais de 30 filmes marcantes da história do cinema no país.

O cinema produzido em Praga, na então Tchecoslováquia, sempre revelou uma relação intensa com a fantasia. Das primeiras décadas à explosão do Novo Cinema Tcheco nos anos 1960; do surgimento da inventiva escola de animação do país aos filmes produzidos em um período de dura repressão, ao da “Normalização” dos anos 1970 e 1980 após a invasão Soviética em 1968, encontramos uma variedade de expressões cinematográficas que se aventuram por gêneros como a ficção-científica, a comédia, o drama, o suspense, a partir de olhares abertamente fantasiosos.

Dos tradicionais contos de fadas, retrabalhados a partir da imaginação impetuosa do país situado no coração da Europa, às criações originais, inspiradas em lendas e tradições locais, encontramos obras que apresentam um lirismo poético inigualável, e outras que optam pelo absurdo para discorrer sobre uma realidade muitas vezes incompreensível.

Serão exibidas obras de pioneiros Hugo Haas e Martin Frič; de mestres da animação como Jiří Trnka, Karel Zeman, Hermína Týrlová, Jan Švankmajer; de nomes valiosos do cinema moderno tcheco, como Jiří Menzel, Věra Chytilová, Juraj Herz; e de grandes realizadores populares do país, como Václav Vorlíček, Bořivoj Zeman e Oldřich Lipský.

A sessão de abertura da mostra,no dia 29 de fevereiro às 20h, será composta por um programa duplo com o pioneiro curta animado Jogo de bolhas, e o clássico longa-metragem O barão fanfarrão, de Karel Zeman. Entre as sessões especiais estão também uma dedicada ao cinema da pioneira Hermína Týrlová e outra com um compilado de curtas de Jan Švankmajer.

A mostra contará ainda com atividades especiais como uma oficina de Flipbook realizada pelo coletivo Pequí – Grupo de Estudos de Animação do Curso Superior do Audiovisual da USP, no dia 9 de março às 14h no Foyer Grande Otelo. Já no dia 10 de março será realizada uma oficina de Fantoches, com Francisco Marques (ou, Chico dos Bonecos). Poeta, contista, arte-educador, Chico trabalha há mais de vinte anos com a cultura popular e com o resgate de brinquedos e brincadeiras antigas, como histórias, contos, lendas, e fábulas provenientes da literatura oral. Seu trabalho é inspirado na obra de João Amós Comênio (1592-1670), grande pensador tcheco, conhecido mundialmente como o pai da educação moderna.

A entrada é gratuita e o ingressos são distribuídos uma hora antes de cada sessão. Para a oficina de flipbook, é necessária inscrição prévia pelo site da Cinemateca Brasileira, a partir de 06 de março.

Curadoria: Leonardo Bomfim
Assistência de curadoria e legendagem: Débora Oliveira
Assistência de programação: Renê Loreno Soares


CINEMATECA BRASILEIRA

Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Mariana

Horário de funcionamento

Espaços públicos: de segunda a segunda, das 08 às 18h

Salas de cinema: conforme a grade de programação.

Biblioteca: de segunda a sexta, das 10h às 17h, exceto feriados

Sala Grande Otelo (210 lugares + 04 assentos para cadeirantes)

Sala Oscarito (104 lugares)

Retirada de ingresso 1h antes do início da sessão


QUINTA-FEIRA, 29 DE FEVEREIRO

20h, na Grande Otelo:

O JOGO DE BOLHAS (Hra bublinek)

Tchecoslováquia, 1937, cor, 2min, Livre

Direção: Irena Dodalová, Karel Dodal

Sinopse: Um filme abstrato colorido se transforma em uma propaganda do sabonete Saponia.

O BARÃO FANFARRÃO (Baron prášil)

Tchecoslováquia, 1976, cor, 83min, 12 anos

Direção: Karel Zeman

Sinopse: O ultrajante Barão Munchausen conta suas muitas aventuras, desde o encontro com o Homem na Lua até a derrota de um exército turco sozinho.

Elenco: Milos Kopecký, Rudolf Jelínek, Jana Brejchová, Karel Höger, Eduard Kohout

SEXTA-FEIRA, 01 DE MARÇO

18h, na Grande Otelo:

EU MATEI EINSTEIN, CAVALHEIROS (Zabil jsem Einsteina, panove)

Tchecoslováquia, 1970, cor, 96min, 12 anos

Direção: Oldřich Lipský

Sinopse: A explosão de uma bomba atômica faz com que as mulheres deixem crescer a barba e percam a capacidade de ter filhos. Uma reunião das Nações Unidas decide que é preciso voltar no tempo e assassinar Albert Einstein, para que suas pesquisas sobre átomos não sejam concluídas.

Elenco: Jirí Sovák, Jana Brejchová, Lubomír Lipský, Iva Janzurová, Petr Cepek

20h, na Grande Otelo:

CASO PARA UM CARRASCO NOVATO (Případ pro začínajícího kata)

Tchecoslováquia,1969, cor, 108min, 14 anos

Direção: Pavel Juráček

Sinopse: Lemut Gulliver, após o relato de um sonho, depara-se com situações fora do comum, vivenciadas nas regiões de Barnibarbi e Laputa: o silêncio de pessoas proibidas de falar por causa de um decreto; uma ilha voadora que faz sombra à cidade; o poeta condenado por escrever algo que o Estado considerou alheio à realidade; e o eterno reencontro com uma paixão antiga.

Elenco: Lubomír Kostelka, Klára Jerneková, Milena Zahrynowska, Radovan Lukavský, Jirí Janda

SÁBADO, 02 DE MARÇO

13h, na Grande Otelo:

A PRINCESA TERRIVELMENTE TRISTE (Šíleně smutná princezna)

Tchecoslováquia, 1968, cor, 86min, Livre

Direção: Bořivoj Zeman

Sinopse: O príncipe e a princesa de reinos vizinhos são obrigados a casar. Conto de fadas pop com ícones da cultura jovem tcheca, os cantores Helena Vondráčková e Václav Neckář nos papéis principais.

Elenco: Helena Vondrácková, Václav Neckár, Bohus Záhorský, Jaroslav Marvan, Josef Kemr

15h, na Grande Otelo:

A PEQUENA NINFA DO MAR (Malá mořská víla)

Tchecoslováquia, 1975, cor, 86min, Livre

Direção: Karel Kachyňa

Sinopse: Nas profundezas do mar, no palácio real, a sétima e mais formosa das princesas, a pequena ninfa do mar, vai se casar. Seu presente nupcial será um navio todo de ouro que pertence a um príncipe da superfície.

Elenco: Miroslava Safránková, Radovan Lukavský, Petr Svojtka, Libuse Safránková, Marie Rosulková

17h, na Grande Otelo: 

SESSÃO DE CURTAS – A PIONEIRA HERMÍNA TÝRLOVÁ

FERDA, A FORMIGA (Ferda mravenec)

Tchecoslováquia, 1944, cor, 10min, Livre

Direção: Hermína Týrlová, Ladislav Zástěra

Sinopse: Ferda e seus amigos não têm uma convivência amistosa com a Aranha. Filme pioneiro de marionetes do cinema tchecoslovaco.

A REVOLTA DOS BRINQUEDOS (Vzpoura hraček)

Tchecoslováquia, 1947,P&B, 14min, Livre

Direção: Hermína Týrlová, František Sádek

Sinopse: Tchecoslováquia, 2ª Guerra Mundial. Um velho fabricante de brinquedos incorpora mensagens secretas em seus modelos para enganar os alemães.

DUAS BOLAS (Dvě klubíčka)

Tchecoslováquia, 1962, cor, 8min, Livre

Direção: Hermína Týrlová

Sinopse: Uma história romântica entre dois novelos de lã.

O QUE FALTA? (Co jim schází?)

Tchecoslováquia, 1947, P&B, 8min, Livre

Direção: Hermína Týrlová

Sinopse: Uma paquera frustrada leva um sapato à sala de cirurgia. Publicidade em stop-motion para a empresa de calçados Bata.

ROMANCE NOTURNO (Nočná romanca)

Tchecoslováquia, 1949, cor, 8min, Livre

Direção: Hermína Týrlová

Sinopse: A publicidade criada para as lojas Vesna transforma-se em uma improvável história de amor.

Direção: Hermína Týrlová

A BOLA DE GUDE (Kulička)

Tchecoslováquia, 1963, cor, 9min, Livre

Direção: Hermína Týrlová

Sinopse: Os animais gostam de brincar com bolas de gude.

O TRENZINHO PAIZÃO (Vláček kolejáček)

Tchecoslováquia, 1959, cor, 14min, Livre

Direção: Hermína Týrlová

Sinopse: A história de um trem desobediente que não quer apenas carregar carvão.

Elenco: Karel Höger

DOMINGO, 03 DE MARÇO

12h, na Grande Otelo: 

O IMPERADOR E O GOLEM (Císařův pekař – Pekařův císař)

Tchecoslováquia, 1952, cor, 144min, Livre

Direção: Martin Frič

Sinopse: Mateus, um padeiro que fabrica pães especiais, acaba ocupando acidentalmente o lugar de Rodolfo II, o Sacro Imperador Romano e está em busca do Golem, figura mítica associada à tradição do folclore judaico.

Elenco: Jan Werich, Nataša Gollová, František Černý, Marie Vášová, Bohuš Záhorský

14h30, na Grande Otelo: A BELA E A FERA (Panna a netvor)

Tchecoslováquia, 1978, cor, 91min, 16 anos

Direção: Juraj Herz

Sinopse: Julie tenta salvar a vida de seu pai, um comerciante falido, indo até um castelo em um bosque amaldiçoado. Lá ela conhece um estranho ser. Apropriação gótica do clássico conto de fadas dirigido por Juraj Herz, um dos protagonistas da Nova Onda Tcheca.

Elenco: Zdena Studenková, Vlastimil Harapes, Václav Voska, Jana Brejchová, Zuzana Kocúriková

16h30, na Grande Otelo: 

MÃO (Ruka)

Tchecoslováquia, 1960, P&B, 66min, 12 anos

Direção: Jiří Trnka

Sinopse: Um pequeno e feliz ceramista é abordado por uma mão enorme que quer que ele esculpa sua estátua.

A POMBA BRANCA (Holubice)

Tchecoslováquia, 1960, P&B, 66min, 12 anos

Direção: František Vláčil

Sinopse: Durante sua jornada de volta para casa, no Mar Báltico, um inocente pombo-correio perde-se e cai na cidade de Praga, onde é resgatado e cuidado por um frágil garoto. Logo os dois desenvolverão uma amizade que tocará todos ao seu redor.

Elenco: Katerina Irmanovová, Karel Smyczek, Vjaceslav Irmanov, Gustav Püttjer, Hans-Peter Reinecke

QUARTA-FEIRA, 06 DE MARÇO

18h30, na Sala Oscarito:

O CHALÉ DO LOBO (Vlčí bouda)

Tchecoslováquia, 1987, cor, 91min, 14 anos

Direção: Věra Chytilová

Sinopse: Um grupo de adolescentes é misteriosamente convidado para uma oficina de esqui nas montanhas. Há onze deles, mas os supervisores do campo insistem que deve haver apenas dez, e que um deles é um intruso. Horror fantástico da icônica diretora Věra Chytilová.

Elenco: Miroslav Machácek, Tomás Palatý, Stepánka Cervenková, Jan Bidlas, Rita Dudusová, Irena Mrozková

QUINTA-FEIRA, 07 DE MARÇO

18h30, na Sala Oscarito: 

OS MAGNÍFICOS HOMENS DA MANIVELA (Báječní muži s klikou)

Tchecoslováquia, 1979, cor, 90min, Livre

Direção: Jiří Menzel

Sinopse: Em 1900, quando o cinema começava a surgir na Tchecoslováquia, um mágico entra em contato com um cinematógrafo Lumière e se envolve nas descobertas da arte nascente.

Elenco: Rudolf Hrusínský, Vlasta Fabiánová, Blazena Holisová, Vladimír Mensík, Jirí Menzel, Hana Buresová

20h, na Sala Oscarito:

A CASA MALDITA DOS HAJN (Prokletí domu Hajnů)

Tchecoslováquia, 1989, cor, 107min, 18 anos

Direção: Jiří Svoboda

Sinopse: Sonya é a herdeira das riquezas de uma família nobre tcheca – os Hajns. Petr, um alpinista social, se casa com ela, ignorando alguns acontecimentos obscuros – em particular, um tio insano que ronda a mansão acreditando ser invisível.

Elenco: Petr Brukner, Radoslav Brzobohatý, Václav Burkert, Petr Cepek, Emma Cerná, Emil Horváth, Valérie Kaplanová

SEXTA-FEIRA, 08 DE MARÇO

17h, na Grande Otelo:

DOENÇA BRANCA (Bílá nemoc)

Tchecoslováquia, Alemanha, 1937, P&B, 103min, 14 anos

Direção: Hugo Haas

Sinopse: A Peste Branca, uma doença semelhante à lepra, assola o mundo durante uma guerra. Clássico baseado em uma peça de Karel Čapek.

Elenco: Hugo Haas, Bedrich Karen, Zdenek Stepánek, Václav Vydra, Frantisek Smolík

19h, na Grande Otelo:

SESSÃO DE CURTAS: O ESTRANHO UNIVERSO DE JAN ŠVANKMAJER

O ÚLTIMO TRUQUE (Poslední trik pana Schwarcewalldea a pana Edgara)

Tchecoslováquia, 1964, cor, 12min, 10 anos

Direção: Jan Švankmajer

Sinopse: O primeiro filme de Švankmajer, uma animação sobre dois mimos — Edgar e Schwarzwald, em versão atores em carne e osso e marionetes — que tentam fazer truques cada vez mais extravagantes, lutando pela adoração da audiência.

UM JOGO COM PEDRAS (Hra s kameny)

Áustria, 1965, cor, 8min,Livre

Direção: Jan Švankmajer

Sinopse: A gênese, o desenvolvimento e a destruição da Terra apresentados sob a forma de um estranho jogo mecânico.

O APARTAMENTO (Byt)

Tchecoslováquia, 1968, cor, 12min, 14 anos

Direção: Jan Švankmajer

Sinopse: Um homem fica preso no seu apartamento e os objetos ao seu redor indignam-se contra ele.

Elenco: Ivan Kraus, Juraj Herz

PIQUENIQUE COM OS WEISSMANN (Picknick mit Weissmann)

Áustria, 1968, cor, 10min, 12 anos

Direção: Jan Švankmajer

Sinopse: Vários objetos — algumas cadeiras, um tabuleiro de xadrez, um balão, entre outros — que estão a aproveitar um belo dia de sol, em plena natureza.

JAGUADARTE (Žvahlav aneb šatičky slaměného Huberta)

Tchecoslováquia, 1971, cor, 14min, 12 anos

Direção: Jan Švankmajer

Sinopse: O poema de Lewis Carroll é lido e seguido por uma representação em stop-motion de brinquedos e outros objetos da estética infante.

20h30, na Grande Otelo:

FINAL DE AGOSTO NO HOTEL OZONE (Konec srpna v Hotelu Ozon)

Tchecoslováquia, 1967, P&B, 77min, 14 anos

Direção: Jan Schmidt

Sinopse: Num futuro pós-apocalíptico, um grupo de jovens mulheres, liderado por uma senhora que viveu na época antes do colapso, vaga à procura de outros humanos, enquanto tentam sobreviver.

SÁBADO, 09 DE MARÇO

14h, no Foyer Grande Otelo:Oficina de flipbook ministrada pelo Coletivo Pequí – Grupo de Estudos de Animação do Curso Superior do Audiovisual da USP. 20 vagas, a partir de 7 anos. Mediante inscrição no site da Cinemateca Brasileira.

16h, na Grande Otelo:

TRÊS AVELÃS PARA CINDERELA (Tři oříšky pro Popelku)

Tchecoslováquia, Alemanha Oriental, 1973, cor, 84min, Livre

Direção: Václav Vorlíček

Sinopse: A vida de uma empregada doméstica tcheca muda radicalmente quando o cocheiro da família lhe dá três avelãs mágicas.

Elenco: Libuse Safránková, Pavel Trávnícek, Carola Braunbock, Rolf Hoppe, Karin Lesch

17h30, na Grande Otelo:

VIAGEM AO FIM DO UNIVERSO (karie XB 1)

Tchecoslováquia, 1963, P&B, 87min, 12 anos

Direção: Jindřich Polák

Sinopse: No ano de 2163, a nave Ikarie XB-1 é enviada para o misterioso “Planeta Branco” na órbita de Alfa Centauro. Baseada em um romance de Stanislaw Lem, essa genial sci-fi tchecoslovaca foi uma das referências de Stanley Kubrick para 2001 – Uma Odisseia no Espaço.

Elenco: Zdenek Stepánek, Frantisek Smolík, Dana Medrická, Irena Kacírková, Radovan Lukavský

DOMINGO, 10 DE MARÇO

14h, no Jardim:Oficina de fantoches com Francisco Marques (ou, Chico dos Bonecos). Poeta, contista, arte-educador, Chico trabalha há mais de vinte anos com a cultura popular e com o resgate de brinquedos e brincadeiras antigas, como histórias, contos, lendas, e fábulas provenientes da literatura oral. Não é necessário inscrição prévia.

15h, na Grande Otelo:

SESSÃO DE CURTAS INFANTIS

POR QUE A GIRAFA CHORA? (Proč pláče žirafa)

Tchecoslováquia, 1960, cor, 9 min, Livre

Direção: Ludvík Kadleček

Sinopse: Um filme de fantoches sobre um mágico que anima uma girafa triste.

GALINHA MAL DESENHADA (Špatně namalovaná slepice)

Tchecoslováquia, 1963, cor, 13min, Livre

Direção: Jiří Brdečka

Sinopse: Um olhar bem-humorado sobre o conflito entre a educação escolar e a imaginação das crianças.

Elenco: Jaroslav Mares

DUAS BOLAS (Dvě klubíčka)

Tchecoslováquia, 1962, cor, 8min, Livre

Direção: Hermína Týrlová

Sinopse: Uma história romântica entre dois novelos de lã.

15h50, na Grande Otelo:

SESSÃO DE CURTAS JUVENIS

A CABANA DE PÃO DE GENGIBRE (Perníková chaloupka)

Tchecoslováquia, 1951, cor, 19min, 10 anos

Direção: Břetislav Pojar

Sinopse: Um conto de fadas de fantoches baseado no clássico conto sobre crianças perdidas na floresta, uma casa de pão de gengibre e uma bruxa má.

SENHORA POBREZA (Paní bída)

Tchecoslováquia, 1983, cor, 16min, Livre

Direção: Vlasta Pospíšilová

Sinopse: Uma história tragicômica sobre a Senhora Pobreza que, inequivocamente e sem qualquer hesitação, pega um preguiçoso atrás do outro. No entanto, ela fica desamparada quando se depara com um sujeito diligente e amante do trabalho.

16h30, na Grande Otelo:

VELHAS LENDAS TCHECAS (Staré pověsti české)

Tchecoslováquia, 1953, cor, 91min, 10 anos

Direção: Jiří Trnka

Sinopse: Um filme em stop-motion de um dos maiores animadores da história, Jiří Trnka, contando a antiga história da fundação da Tchecoslováquia, a partir de uma série de episódios míticos de heróis, rainhas e reis, inspirados em um livro de Alois Jirásek.

Direção: Jiří Trnka

Elenco: Růžena Nasková, Zdeněk Štěpánek, Eduard Kohout, Václav Vydra, Karel Höger

Classificação indicativa: 10 anos

18h20, na Grande Otelo:

A PLANTA DOURADA (Zlaté kapradí)

Tchecoslováquia, 1963, P&B, 106min, 14 anios

Direção: Jiří Weiss

Sinopse: Durante a Grande Guerra Turca, Jura encontra na floresta uma misteriosa planta dourada que se transforma em uma garota.

Elenco: Vít Olmer, Daniela Smutná, Karla Chadimová, Frantisek Smolík, Radoslav Brzobohatý

CINEMATECA BRASILEIRA

A Cinemateca Brasileira, maior acervo de filmes da América do Sul e membro pioneiro da Federação Internacional de Arquivo de Filmes – FIAF, foi inaugurada em 1949 como Filmoteca do Museu de Arte Moderna de São Paulo, tornando-se Cinemateca Brasileira em 1956, sob o comando do seu idealizador, conservador-chefe e diretor Paulo Emílio Sales Gomes. Compõem o cerne da sua missão a preservação das obras audiovisuais brasileiras e a difusão da cultura cinematográfica. Desde 2022, a instituição é gerida pela Sociedade Amigos da Cinemateca, entidade criada em 1962, e que recentemente foi qualificada como Organização Social.

O acervo da Cinemateca Brasileira compreende mais de 40 mil títulos e um vasto acervo documental (textuais, fotográficos e iconográficos) sobre a produção, difusão, exibição, crítica e preservação cinematográfica, além de um patrimônio informacional online dos 120 anos da produção nacional. Alguns recortes de suas coleções, como a Vera Cruz, a Atlântida, obras do período silencioso, além do acervo jornalístico e de telenovelas da TV Tupi de São Paulo, estão disponíveis no Banco de Conteúdos Culturais para acesso público.

Tags

Busca

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Anália Franco: 11 99568-7320
Morumbi: 11 93040-2110

Sampa com Família

Parceiros

Arquivos

Quem Escreve

Ana Paula

Sou Ana Paula Alcântara Porfírio, trabalho em horário integral como mãe, sou casada, com um príncipe chamado Júnior, tenho dois filhos a Manuella e o Arthur, que fazem meus dias mais felizes!

Vou dividir com vocês nossos passeios, dicas de programas com crianças, experiências e sentimentos da maternidade!