Osesp celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente com concerto especial

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo — Osesp irá celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente com um concerto especial na Sala São Paulo, no dia 6 de junho, às 20h30, sob a regência de Emmanuele Baldini — spalla da Osesp — e de Wagner Polistchuk — Trombonista Solista da Osesp.

Comemorado em 5 de junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente foi criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 15 de dezembro de 1972, e seu objetivo é chamar a atenção de todas as esferas da população para os problemas ambientais e a importância da preservação dos recursos naturais do planeta. Esta apresentação, cujo ingresso tem valor único de R$ 50,00, também poderá ser assistida remotamente pelo canal da Osesp no YouTube.

O programa começa com o concerto Inverno, da obra As Quatro Estações, de Vivaldi, que faz um contraponto com o Invierno Porteño, que integra Las Cuatro Estaciones Porteñas, de Astor Piazzolla. Em seguida teremos um clássico modernista, a Abertura Helios, do compositor dinamarquês Carl Nielsen, que homenageia não só o sol (helios, em grego) mas toda a tradição milenar que remonta à admiração da força desse astro e de sua luz. Na sequência teremos o brasileiro Heitor Villa-Lobos, que tinha na natureza, e em especial na Amazônia, sua fonte de inspiração mais importante. Dele, a Osesp interpreta Uirapuru, sobre o mito do pássaro amazonense; e dois movimentos das Bachianas Brasileiras nº 2 (O Canto da Nossa Terra, cujo nome já fala por si, e O Trenzinho do Caipira, espécie de visão idealizada da relação entre a produção industrial e o cuidado pelo campo e pela natureza paulistas). O Trenzinho do Caipira, por sinal, remete ao trem que vinha do interior até a Estação Sorocabana, local que hoje abriga a Sala São Paulo.

“Não é de hoje que se tem uma preocupação com a natureza, nem que a humanidade a agride. E esse problema, que para nós agora é tão urgente, vem de muito longe. E a música sempre foi um dos instrumentos de consciência do mundo natural. Então este concerto especial é sobre isso: a Fundação Osesp, como tantas outras instituições brasileiras e internacionais, defende a preservação do meio ambiente e da natureza e, através da música, busca trazer consciência para a importância de se cuidar do planeta onde vivemos”, afirma Arthur Nestrovski, Diretor Artístico da Fundação Osesp.

Antes da apresentação da Osesp, no telão dentro da sala de concertos, será exibido um conjunto de fotografias que aludem à natureza brasileira — e também à sua degradação –, de autores brasileiros e estrangeiros, selecionado a partir do riquíssimo acervo do Instituto Moreira Salles — IMS Paulista.

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo — Osesp
Criada em 1954, é uma das mais importantes orquestras da América Latina e desde 1999 tem a Sala São Paulo como sede. O suíço Thierry Fischer é seu Diretor Musical e Regente Titular desde 2020, tendo sido precedido, de 2012 a 2019, pela norte-americana Marin Alsop, que agora é Regente de Honra. Em 2016, a Osesp esteve nos principais festivais da Europa e, em 2019, realizou turnê pela China. No mesmo ano, estreou projeto em parceria com o Carnegie Hall, com a Nona Sinfonia de Beethoven cantada ineditamente em português. Em 2018, a gravação das Sinfonias de Villa-Lobos, regidas por Isaac Karabtchevsky, recebeu o Grande Prêmio da Revista Concerto e o Prêmio da Música Brasileira.

Emmanuele Baldini
Spalla da Osesp desde 2005 e primeiro violino do Quarteto Osesp desde 2008, o italiano formou-se no Conservatório de Genebra, aperfeiçoando-se em Berlim e Salzburgo. Mais recentemente, sua dedicação à regência o levou a se aprimorar com Isaac Karabtchevsky e Frank Shipway. Como regente, destacam-se concertos no Teatro Colón, de Buenos Aires, no Teatro del Sodre, de Montevidéu, da própria Osesp e apresentações com as principais orquestras da América Latina. De 2017 a 2019 foi Diretor Musical da Orquestra de Câmara de Valdivia, no Chile. Atualmente é Regente Titular da Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí e Diretor Artístico da Vortz Orquestra.

Wagner Polistchuk
Regente Principal da Orquestra Sinfônica da USP em 2012-14, o maestro brasileiro Wagner Polistchuk foi Diretor Artístico da Camerata Antiqua de Curitiba de 2009 a 2011, Regente Adjunto da Orquestra Sinfônica de Santo André e também Diretor Artístico e Regente Titular da Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina. Tem se apresentado à frente de importantes orquestras brasileiras e também no exterior, como a Sinfônica de Mendoza na Argentina, a Sinfônica Nacional em Lima no Peru, a Hermitage Orchester na Suíça, a Orquesta Sinfónica de la UANL em Monterrey, México e Filarmônica de Kielce na Polônia. Em 1990, especializou-se como solista de trombone na Alemanha com Branimir Slokar. No Brasil, paralelamente às atividades como trombonista, iniciou estudos de regência tendo como primeiro professor o maestro Eleazar de Carvalho, bem como Dante Anzolini, Ronald Zollmann, Andreas Spörri, Roberto Tibiriçá e Kurt Masur. Destacou-se em diversos concursos como o V Concurso Latino-Americano de Regência Orquestral (1998), obtendo o segundo lugar, foi premiado no Concurso Internacional de Regência Prix Credit Suisse, em Grenchen, Suíça (2002), e vencedor no Concurso para Jovens Regentes Eleazar de Carvalho (2002). Regeu a Osesp nos concertos Cinema e Games, em julho de 2021, e Sinfonia de Cinema, em fevereiro de 2022.

O concerto em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente conta com o patrocínio da Klabin e do Banco Rabobank, copatrocínio da Usiminas e da Fitch Ratings e apoio da Thales e do Grupo Carrefour do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Realização: Fundação Osesp, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

PROGRAMA

OSESP CELEBRA O DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
EMMANUELE BALDINI regente e violino
WAGNER POLISTCHUK regente
Antonio VIVALDI | As Quatro Estações: Inverno
Astor PIAZZOLLA | Las Cuatro Estaciones Porteñas: Invierno Porteño
Carl NIELSEN | Abertura Helios, Op. 17
Heitor VILLA-LOBOS
Uirapuru
Bachianas Brasileiras nº 2: O Canto da Nossa Terra
Bachianas Brasileiras nº 2: O Trenzinho do Caipira

06 de junho, segunda-feira, às 20h30 — Concerto Digital
Endereço: Sala São Paulo | Praça Júlio Prestes, 16
Taxa de ocupação limite: 1.484 lugares
Recomendação etária: 7 anos
Ingressos: R$ 50,00
Bilheteria (INTI): neste link
(11) 3777-9721, de segunda a sexta, das 12h às 18h
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners
Estacionamento: R$ 28,00 (noturno e sábado à tarde) e R$ 16,00 (sábado e domingo de manhã) | 600 vagas; 20 para portadores de necessidades especiais; 33 para idosos

IMPORTANTE: Seguindo as orientações do Decreto Municipal nº 61.307, de 13 de maio de 2022, a Sala São Paulo deixa de exigir o comprovante de vacinação contra a Covid-19 para a entrada de seus públicos em concertos e demais atividades da casa. Segundo nota publicada pela Prefeitura, “a decisão leva em conta as mais de 31,2 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 aplicadas em todas as faixas etárias e grupos elegíveis, (…) além da diminuição das internações hospitalares” ocasionadas pelo vírus. Lembrando que o uso de máscaras é facultativo desde o dia 17 de março — a proteção segue obrigatória em transportes públicos coletivos como ônibus, trens e metrô, e nas unidades de saúde. A Fundação Osesp segue comprometida com a higienização constante dos espaços, zelando pelo bem-estar de seus diversos colaboradores e do público.

A Osesp e a Sala São Paulo são equipamentos do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerenciadas pela Fundação Osesp, Organização Social da Cultura.

Tags

Busca

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Anália Franco: 11 99568-7320
Morumbi: 11 93040-2110

Escola de Teatro

Agende uma aula experimental
Whatsapp 11 96591 9915

Sampa com Família

Parceiros

Facebook

Arquivos

Quem Escreve

Ana Paula

Sou Ana Paula Alcântara Porfírio, trabalho em horário integral como mãe, sou casada, com um príncipe chamado Júnior, tenho dois filhos a Manuella e o Arthur, que fazem meus dias mais felizes!

Vou dividir com vocês nossos passeios, dicas de programas com crianças, experiências e sentimentos da maternidade!