Pauta/Cinema: Itaú Cultural Play exibe filmes inéditos do Cine Ceará e da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis

Entre os dias 8 e 22 de outubro, a Itaú Cultural Play exibe programação especial para o mês das crianças. São 11 filmes inéditos da 21ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, com temas que abordam a diversidade de gênero e a inclusão social. Em outro recorte, a plataforma de streaming gratuita do cinema brasileiro inaugura nova prateleira em seu catálogo com a Mostra Olhar do Ceará, fruto de recente parceria firmada entre o Itaú Cultural e o Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema. Assim, a partir do dia 12, oito curtas-metragens mostram as inquietudes e propostas estéticas da mais recente produção audiovisual cearense.

A plataforma de streaming Itaú Cultural Play é gratuita e pode ser acessada por dispositivos móveis IOS e Android ou pelo site www.itauculturalplay.com.br.

Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis

Uma das principais janelas de exibição de audiovisual para crianças no Brasil, a mostra é pioneira em valorizar o cinema produzido no país para este público. Acontece desde 2002 ininterruptamente na capital catarinense e, em 2021, passou a transmitir parte de sua programação para todo o país por meio da Itaú Cultural Play.

Assim como no ano passado, uma seleção de filmes da atual edição do festival fica disponível temporariamente na plataforma. Entre as produções, destaque para a pré-estreia nacional de Meu AmigãoZão – O filme (2020), animação do cineasta argentino naturalizado brasileiro Andrés Lieban.

O filme acompanha as aventuras de Yuri, Lili, Matt e seus amigos imaginários em uma viagem para uma colônia de férias. Ao chegarem lá, descobrem que uma criatura estranha quer separá-los de seus Amigãozões. Eles vão precisar enfrentar seus medos e contar com seus novos amigos para reunirem toda a turma novamente.

Outro destaque da programação, Poporopó (2021), ficção do diretor Luís Antônio Igreja, narra a história de Julieta, uma palhacinha adolescente que muda drasticamente sua vida quando seus pais decidem deixar o circo e tentar a sorte na cidade grande. Mesmo com uma série de dificuldades durante a adaptação ao novo estilo de vida, ela não perde sua alegria e bom-humor para conviver com as pessoas ao seu redor.

Dois curtas-metragens de ficção também chamam a atenção dessa programação, pela reflexão sobre o racismo e a identidade de gênero. No primeiro, Meu nome é Maalum (2021), da diretora Luísa Copetti, mostra os desafios da uma jovem que desde cedo enfrenta racismo e o preconceito dos colegas da escola. Elas riem do seu nome de origem africana. Com a ajuda de sua amorosa família, conhece mais sobre a sua ancestralidade e a origem do seu nome e transforma a tristeza em imenso orgulho.

Em O Fundo dos nossos corações (2020), ficção da diretora Letícia Leão, a pequena Joana fica intrigada após descobrir, em uma aula de ciências na escola, que os bebês nascem do ventre das mães. Como ela é filha de duas mulheres, quer saber como veio ao mundo. Após minuciosa investigação e insistência, ela finalmente entende sua origem.

Completam a lista os curtas metragens: Entre Muros (2021), de Gleison Mota; Faísca (2021), dos diretores Luca Tarti e Paulo Lima; Min e as mãozinhas – Cores sumiram (2020), com direção de Paulo Henrique Silva; O imaginário de Sofia e Pudim (2022), da dupla Rebeca Casagrande e Fábio Medeiros; Palmilha (2018), de Anderson Lima; Rua Dinorá (2022), de Natália Maia e Samuel Brasileiro; Sobre amizades e bicicletas (2022), da diretora Julia Vidal, e Tradicional família brasileira (2022), da cineasta Guiliana Danza.

Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema

Exibido presencialmente nas salas de cinema de Fortaleza entre os dias 7 e 13 de outubro, esta é a 32ª edição de um dos mais tradicionais festivais do Nordeste. Parte de sua programação oficial é exibida on-line na Itaú Cultural Play, a partir do penúltimo dia da mostra física.

Com curadoria da cineasta e pesquisadora Camilla Osório de Castro, oito filmes foram selecionados para mostrar as mais recentes produções realizadas no estado do Ceará. Elas abordam temas como o machismo, as religiões afrodescendentes e a realidade dos povos quilombolas.

Destaque para a ficção Fio de Ariadne (2022), de Mozart Freire e Ton Martins, que retrata uma rede de afeto entre mulheres conectadas pelo universo da costura. Esse fortalecimento feminino acompanha os desafios de uma delas para superar uma relação opressora do passado.

A programação traz, também, o documentário Rosa Negra (2022), de Sabina Colares e Marieta Rios, que filma o quilombo de Conceição dos Caetanos e escuta as memórias da matriarca Dona Bibiu.

Em Aluá (2021), do diretor Felipe Camilo, uma mãe conta para filha as histórias de seus antepassados ligados às religiões afro-brasileiras. Elas falam sobre o aluá, uma bebida muito usada em religiões como o candomblé de caboclo e alguns terreiros de umbanda, e as presenças das mães-de-santo em suas vidas.

A programação tem, ainda, os filmes A margem de um rio que correm meus ancestrais (2021), de Iago Barreto Soares; Aquele que veio do Oeste (2021), de Wesjley Mari; Mulheres árvore (2022), de Wara; Na estrada sem fim há lampejos de esplendor (2021), de Liv Costa e Sunny Maia, e Pedro (2022), de Leo Silva.

Itaú Cultural Play

Com mais de 400 produções disponíveis em seu catálogo, de todos os estados do Brasil, a Itaú Cultural Play é uma plataforma de cinema nacional 100% gratuita. Novos títulos são introduzidos quinzenalmente, entre filmes de ficção, documentários, séries documentais, animações para crianças e para adultos, produções experimentais, entrevistas, palestras, curtas e longas-metragens.

SERVIÇO:

Itaú Cultural Play

21ª MOSTRA DE CINEMA INFANTIL DE FLORIANÓPOLIS

Em www.itauculturalplay.com.br
Classificação indicativa de todos: livre

Filmes disponíveis por 14 dias

A partir das 18h do dia 8 de outubro até 23h59 de 22 de outubro:

Entre muros (2021)

De Gleison Mota

Duração: 15 min

Faísca (2021)

De Luca Tarti e Paulo Lima

Duração: 5 min

Meu nome é Maalum (2021)

De Luísa Copetti

Duração: 8 min

Min e as mãozinhas – Cores sumiram (2020)

De Paulo Henrique Silva Rodrigues dos Santos

Duração: 7 min

O fundo dos nossos corações (2021)

De Letícia Leão

Duração: 21 min

O imaginário de Sofia e Pudim (2022)

De Rebeca Casagrande e Fabio Medeiros

Duração: 15 min

Palmilha (2018)

De Anderson Lima

Duração: 9 min

Rua Dinorá (2022)

De Natália Maia e Samuel Brasileiro

Duração: 17 min

Sobre amizade e bicicletas (2022)

De Julia Vidal

Duração: 12 min

Tradicional família moderna (2022)

De Giuliana Danza

Duração: 4 min

Filme disponível por 24 horas

das 18h00 do dia 08/10 às 18h00 do dia 09/10

Meu AmigãoZão – O Filme (2022)

De Andrés Lieban

Duração: 78 min

Sessão especial disponível por 49 horas

das 18h00 do dia 20/10 às 18h00 do dia 22/10

Poropopó (2021)

De Luís Antônio Igreja

Duração: 80 min

32º CINE CEARÁ

Em www.itauculturalplay.com.br

Filmes disponíveis por oito dias

A partir das 14h do dia 12 de outubro até 23h59 de 20 de outubro:

A margem de um rio que correm meus ancestrais (2021)

De Iago Barreto Soares

Duração: 13 min

Classificação indicativa: Livre

Aluá (2021)

De Felipe Camilo

Duração: 15 min

Classificação indicativa: Livre

Aquele que veio do Oeste (2021)

De Wesjley Maria
Duração: 19 min
Classificação indicativa: 12 anos (drogas lícitas, linguagem imprópria e medo)
Fio de Ariadne (2021)
De Mozart Freire e Ton Martins
Duração: 16 min
Classificação indicativa: 14 anos (medo e nudez)
Mulheres árvore (2022)
De Wara
Duração: 17 min
Classificação indicativa: 10 anos (drogas lícitas e medo)
Na estrada sem fim há lampejos de esplendor (2021)
De Liv Costa e Sunny Maia
Duração: 11 min
Classificação indicativa: 16 anos (drogas lícitas e ilícitas)
Pedro (2022)
De Leo Silva
Duração: 11 min
Classificação indicativa: 12 anos (linguagem imprópria e violência)
Rosa Negra (2022)
De Sabina Colares e Marieta Rios
Duração: 23 min
Classificação indicativa: 12 anos (linguagem imprópria, violência e medo)

Itaú Cultural   

www.itaucultural.org.br 
www.twitter.com/itaucultural 
www.facebook.com/itaucultural 
www.youtube.com/itaucultural  

Tags

Busca

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Anália Franco: 11 99568-7320
Morumbi: 11 93040-2110

Escola de Teatro

Agende uma aula experimental
Whatsapp 11 96591 9915

Sampa com Família

Parceiros

Facebook

Arquivos

Quem Escreve

Ana Paula

Sou Ana Paula Alcântara Porfírio, trabalho em horário integral como mãe, sou casada, com um príncipe chamado Júnior, tenho dois filhos a Manuella e o Arthur, que fazem meus dias mais felizes!

Vou dividir com vocês nossos passeios, dicas de programas com crianças, experiências e sentimentos da maternidade!